BIBLIOTECA

A riqueza da obra de Carl Jung nos permite ampliar nosso conhecimento através de uma diversidade de temas difícil de encontrar em outras abordagens teóricas. A transversalidade da sua teoria está aqui ilustrada por alguns artigos, monografias, dissertações e teses de profissionais reconhecidos. Esperamos que gostem e caso tenham alguma sugestão, contribuição teórica e/ou comentários, não hesitem em contatar.

Imagens do Self: o processo terapêutico na caixa-de-areia

O jogo na areia é um a forma não-verbal e não-racional de terapia que atinge um nível profundo, pré-verbal da psique. Nesta modalidade psicoterapêutica os pacientes criam cenas tridimensionais, quadros, com figuras realistas em miniatura. A autora alia as técnicas junguianas de interpretação dos sonhos a este revolucionário método terapêutico.

Estelle L. Weinrib

Deuses e Heróis

A obra reúne as mais ricas e belas histórias do universo da mitologia grega, estudadas e divulgadas através dos tempos. Zelita Seabra - autora de 'Tempo de camélia' e 'Quatro amores' - , desvela a mitologia de forma simples e atraente, apresentando ao leitor os deuses e os heróis dos antigos mitos, rodeados de luzes e sombras, de fascínio e encanto. As histórias narradas no livro compõem o legado de poetas como Homero, Hesíodo, Píndaro, os três grandes trágicos - Ésquilo, Sófocles e Eurípedes -, imortais como a obra que criaram.

Zelita Seabra

A Criança

Em A criança, Neumann não responde apenas à importante questão acerca dos motivos pelos quais a "relação primal" é tão decisiva em nossa vida, mas traz à luz o padrão do nosso comportamento social, no qual a polaridade da psique pode ser observada nas imagens primordiais do matriarcado e do patriarcado.

Erich Neumann

Art And Creative Unconscious - Parte 1

Four essays on the psychological aspects of art. A study of Leonardo treats the work of art, & art itself, not as ends in themselves, but rather as instruments of the artist's inner situation. Two other essays discuss the relation of art to its epoch & specifically the relation of modern art to our own time. An essay on Chagall views this artist in the context of the problems explored in the other studies.

Erich Neumann

Art and the Crative Unconscious - Parte 2

Erich Neumann

O Arquétipo do Inválido e os Limites da Cura

Adolf Guggenbühl-Craig

A Imagem Arquetípica do Médico Ferido

C. Jess Groesbeck

Seminários Sobre o Zaratustra de Nietzche

Primeiro caderno- Primavera de 1934 (1934- 1939 no Clube Psicológico de Zurique)

C.G Jung

C. G Jung - Seminários sobre Visões (Parte 1)

Seminários entre 30 de outubro e 5 de novembro de 1930. 
 
SPRING 1960 

Agradecimentos à Loiva Kerber 
 

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminário sobre Visões (Parte 2)

Seminários entre 12 de novembro a 9 de dezembro de 1930 
 
SPRING 1960 

Agradecimentos à Loiva Kerber

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 3)

Seminários entre 13 de janeiro a 25 de março de 1931 
 
 
SPRING 1962 

Agradecimentos à Loiva Kerber

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 4)

Seminários entre 6 de maio e 24 de julho de 1931 
 
 
SPRING 1962 

Agradecimentos à Loiva Kerber pela disponibilização.

C.G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Superviões (parte 5)

Seminários entre 11 de novembro e 16 de dezembro de 1931 
 
 
SPRING 1964 

Agradecimentos à oiva Kerber pela disponibilização dos textos.

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 6)

Seminários realizados entre 16 de dezembro de 1931 a 10 de fevereiro de 1932 
 
SPRING 1965 

Agradecimentos à Loiva Kerber pela disponibilização do arquivo

C. G. Jung

C.G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 7)

Seminários entre 17 de fevereiro e 9 de março de 1932 
 
 
SPRING 1966

Agradecimentos à Loiva Kerber pela disponibilização dos arquivos.

C. G. Jung

C.G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 8)

Seminários entre 9 de março a 22 de junho de 1932 
 
SPRING 1967

Agradecimentos à Loiva Kerber.

C.G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 9)

Seminários entre 1 de junho de 1932 a 18 de janeiro de 1933

SPRING 1968 

Agradecimentos à Loiva Kerber.

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 10)

Seminários entre 25 de janeiro e 21 de junho de 1933. 
 
SPRING 1969

Agradecimentos à Loiva Kerber.

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários sobre Visões (Parte 11)

Seminários entre 4 de outubro e 6 de dezembro 1933. 
 
SPRING 1969

Agradecimentos à Loiva Kerber

C. G. Jung

C. G. Jung - Seminários de Supervisões (Parte 12)

Seminários entre 24 de janeiro e 28 de fevereiro 1934. 
 
SPRING 1969

C. G. Jung

Psicoterapia

Aqui estão doze artigos reunidos em livro.

Marie-Louise von Franz

Personal Transformation in Small Groups

BOYD, MARLYN D.

Personal ransformation in Small Groups (parte II)

BOYD, MARLYN D.

O Reencontro da Criança Interior

Este livro é uma coletânea de 37 artigos que definem e dão realidade concreta à imagem abstrata da criança interior, mostrando que ela é um símbolo de união do ser, símbolo que representa, de acordo com Jung, a parte da personalidade humana que deseja desenvolver-se e tornar-se inteira. - PARTE 1

Jeremiah Abrahms

O Reencontro da Criança Interior - PARTE 2

Segunda parte do livro "O Reencontro da Criança Interior"

Jeremiah Abrahms

O Reencontro da Criança Interior - PARTE 3

Terceira parte do livro  "O Reencontro da Criança Interior"

Jeremiah Abrahms

Dando à Luz ao Tempo e ao Espaço

Entendendo o processo de Criação do Universo nos Mitos e na Psicologia.

 

Elizabeth Christina Cotta Mello

O Símbolo e o simbólico: epistemologia e fundamento

O entendimento da noção de símbolo, de simbólico, assim como de sua experiência, será fundamental para compreender a intuição originária que se encontra presente na noção de “função transcendente”.

Maddi Damião Junior

A Criação do Indivíduo na obra de C. G. Jung

O objetivo é indicar que através de um diálogo com a fenomenologia hermenêutica torna-se possível dizer que a contribuição original de Jung para a psicologia contemporânea é a crítica da moderna noção de sujeito, enquanto morada representacional e desejos. Ao longo de seu conceito de "processo de individuação" a subjetividade pode ser compreendida como um processo de realização simbólica e integração Homem-Mundo.

Maddi Damião Júnior

Psicologia da Matemática e Matemática da Psicologia: uma discussão epistemológica entre psicologia analítica, matemática e teoria das estranhezas.

Tese de Doutorado.

Maddi Damião Júnior

Depressão: um percurso através dos mitos.

Pesquisar a depressão a partir de um olhar ampliado pela abordagem simbólica é o principal desafio proposto por este estudo, uma vez que se permite contrapor a práxis fundamentada no modelo da psiquiatria clássica pela qual fatalmente se busca compreender a doença.

Marianna Protázio Romão

Depressão e Transformação: Uma Perspectiva sobre um Marco Psicopatológico da Contemporaneidade

Levando em conta todo o processo de mudança epistemológica pelos quais passou a ciência e a psicologia, é um convite a pensar que a transformação individual também está ligada a transformação coletiva.

 

Marianna Protázio Romão

REFLEXÕES SOBRE A PRÁTICA DA SUPERVISÃO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL A PARTIR DA PERSPECTIVA JUNGUIANA

Artigo.

Elizabeth Christina Cotta Mello e Maddi Damião Junior

Psicoterapia Junguiana: a prática transdisciplinar no universo psicológico

Este artigo intenciona discutir aspectos necessários à atuação clínica do psicólogo na perspectiva da Psicologia Junguiana. Considera que não é possível atuar na clínica junguiana sem uma visão transdisciplinar.

Isabele Eleoterio e Maddi Damião Júnior

Please reload

® 2017 Prática Junguiana, Todos os direitos reservados.

PRÁTICA JUNGUIANA

Psicologia Analítica & Arteterapia